5 Motivos Para Você Trocar De Emprego Rápido

O Primeiro motivo é o chefe!

Em um recente estudo foi descoberto que 85% das pessoas que largam o emprego, na verdade estão largando o chefe. E é fácil entender por que elas estavam loucas pra trocar de emprego!

Na verdade, o chefe é a pessoa que está logo acima de nós na hierarquia da empresa. Então, é aquela pessoa que pode travar o nosso crescimento profissional ou, ao contrário, pode até impulsionar.

Eu já tive chefes que impulsionaram o meu crescimento profissional. Então, eu sempre recomendo trabalhar as soft skills, o relacionamento interpessoal, a influência e a inteligência emocional no trabalho para a gente saber contornar essas situações e quem sabe até mudar de área. Mas pode ser que não haja saída, realmente não tenha como evitar o chefe e aí isso sim se torna um motivo para trocar de emprego logo.

Outro motivo é o salário

Existem muitos casos como esse: por mais que você faça um bom trabalho, seja reconhecido, você não recebe um salário que merece, um salário compatível com o seu perfil ou com o seu cargo.

Isso já aconteceu comigo também. Eu estava bem insatisfeito por causa do salário. Estava tudo bem no meu emprego, mas eu via que eu não tinha como crescer. Eu tentei uma negociação de salário e a pessoa que estava encarregada a negociar isso comigo foi bem clara que não tinha história, que eu não ia conseguir nada a partir dali.

A partir daquele momento eu comecei a me mexer, comecei a procurar outra oportunidade e consegui uma oportunidade com salário bem maior. Então, valeu a pena ter trocado de emprego por causa do salário.

O terceiro motivo é crescimento profissional

Às vezes, você precisa pensar no crescimento na empresa… Aliás, não só na empresa, mas na carreira.
Você é um profissional! Eu sou um profissional, você é um profissional, e o que a gente quer é crescer.

Por mais que a gente esteja fazendo um bom trabalho para a empresa, esteja sendo reconhecido e esteja ganhando um salário legal, mas que não tem perspectiva de crescimento, a gente precisa evoluir.

Nós somos seres humanos, a evolução faz parte da gente. Na verdade, eu entendo que quando a gente não tá crescendo, a gente na verdade está andando para trás. O tempo tá passando, o mundo tá evoluindo. Então, se a gente não está crescendo junto, já estamos regredindo.
Então, esse aí é um motivo para trocar de emprego.

O quarto motivo é o momento da empresa

O que acontece? Muitas vezes os mercados mudam. Na verdade, há milhares de anos os mercados se movimentam com o passar do tempo e dos interesses. Têm setores que estão melhores, setores que estão piores.

Empresas de comércio eletrônico estão indo muito bem. Por exemplo, a Beleza na Web tá indo muito bem, segundo artigos que eu já li sobre isso. Eu li também que o app ContaAzul tem tido um crescimento legal.

E as Fintechs! As Fintechs são as empresas financeiras tecnológicas. Ou seja, aquelas empresas que fornecem serviços financeiros sem você precisar ter uma conta em banco, como por exemplo o Nubank. O Nubank tá crescendo para caramba, contratando muitos profissionais e é uma empresa que fornece cartão de crédito sem ter uma agência.

Então, enquanto tem o setor de indústria, e alguns outros setores talvez estejam passando por dificuldades, têm outros setores que estão indo muito bem. Isso é uma questão de mercado, é uma questão do momento que a empresa está passando. E pode ser que você queira então trocar de emprego para o setor que está indo muito bem, e isso vai ser bom para você.

E o quinto e último fator é o desafio

Além do crescimento da carreira, temos o desafio. Ele está bem ligado ao crescimento porque faz com que a gente se sinta motivado pelo que estamos fazendo. Quando a gente para de ter desafios, quando o que a gente faz no trabalho passa a ser algo muito fácil ou muito comum, e começamos a fazer a mesma coisa todo dia, sem muita dificuldade, ou só enfrentando os mesmos problemas… Isso deixa de ser um desafio.

Problema é diferente de desafio. Desafio é algo que a gente está motivado a vencer. Problema é alguma coisa que a gente quer evitar. Então, é diferente. Não é quando faltam problemas, mas quando faltam desafios, a gente perde a motivação. E perder a motivação, eu costumo dizer, é o início de uma espiral descendente.

A gente começa a ter menos desafios, começa a ter menos motivação, e com menos motivação, a gente acaba produzindo menos e acaba sendo pior avaliado porque está produzindo menos. Isso gera mais desmotivação e começa a gerar insatisfação. E aí, nossa, desencadeia um monte de coisas que podem afetar negativamente a rotina profissional e consequentemente a carreira.

Por isso que é importante a gente estar sempre de olho nos desafios: seja no trabalho que já fazemos ou no que podemos fazer em outro cargo, outra empresa, outra área. Não fique parado!

 

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.