Como escolher o melhor modelo de currículo

Quando aplicamos para uma vaga de emprego, a maioria de nós usamos um modelo de currículo. Alguns modelos de currículo são bons o suficiente para receber vários convites para entrevistas, porque eles mostram suas habilidades de forma cativante. No entanto muitos modelos são criados para parecem mais atraentes ao candidato do que funcionais para o recrutador. Veja como não cair nesse erro…

Existem milhares de modelos, tanto online quanto no Word. Como saber qual escolher? A resposta depende de alguns fatores. Nem todos os modelos de currículo combinarão com sua experiência de trabalho, nem serão flexíveis o suficiente para atender às suas necessidades. Apesar das diferenças, todos os excelentes modelos de currículo possuem determinados recursos. Aqui estão 4 dos detalhes para olhar quando você escolher o seu.

1. Flexibilidade

Não existe tal coisa como “o currículo perfeito“. Um especialista pode pegar um bom modelo e fazer ajustes aqui e ali para combinar com suas necessidades. Talvez seja necessário ajustar algumas das formatações ou inserir seções mais longas do que o modelo de currículo foi projetado. Esse tipo de flexibilidade permite mais criatividade e especificidade no texto.

Por exemplo, especialistas em currículo podem retirar a seção ‘Objetivo', ou ainda incluir uma seção de ‘Resumo' mais extensa. Quando você pode ajustar a formatação, usar um modelo simples e flexível pode ajudar a criar o seu melhor currículo.

2. Simplicidade

Como regra geral, os currículos tendem a ser bastante simples. A maioria é escrita com texto preto, fonte New Times New Roman ou Arial e pouca ou nenhuma cor. Este estilo é recomendado para empregos regulares de escritório, escritores, profissões médicas e a maioria das áreas. Se você está se candidatando para uma posição de designer gráfico ou outra posição criativa, você pode abusar mais no estilo e cores, caso contrário, mantenha-se simples e efetivo.

Existem diversos modelos lindos de se ver, que nos fazem pensar o quão atrativos ficaremos em um modelo bonitão. Agora imagine o trabalho de um recrutador, lendo dezenas (talvez centenas) de currículos por dia. Ele estará apenas interessado em extrair rapidamente a informação chave sobre quem é o profissional que está naquelas páginas. Qualquer elemento gráfico ou organização fora da qual fomos educados pelos livros escolares exigirá mais atenção e processamento cerebral para chegar na informação que importa. Mantenha-se ao absurdamente simples que o resultado será absurdamente melhor.

A simplicidade também ajuda a evitar os 7 erros mais cometidos nos currículos.

3. Instruções práticas

Os bons modelos também incluem instruções de guia no processo de preenchimento do currículo, o que é especialmente útil se você não for um especialista em escrita de curriculum. As instruções irão guiá-lo através do processo, com perguntas que indicam o que escrever em cada campo fornecido.

Mas não se engane que apenas ter respostas para as perguntas é o suficiente. É necessário usar de estratégia para criar as respostas que farão sentido com o seu posicionamento profissional e que depois serão concisas com o que você dirá na entrevista.

4. Destaque

Uma vaga aberta e publicada em um site de vagas pode receber facilmente mais de 200 aplicações. A fim de peneirar todos os candidatos e fazer uma contratação qualificada dentro de um prazo razoável, o recrutador usa apenas seis segundos para filtrar um currículo. Se há algo que se destaca no currículo do profissional o CV irá passar pelo filtro para a próxima etapa.

Se você deseja passar pelo filtro inicial, algo em seu currículo deve chamar a atenção nesses seis segundos. Isso não significa necessariamente uma fonte enorme para seu nome ou cores brilhantes. Quando usado de forma errada, esses fatores podem fazer com que seu currículo seja descartado imediatamente.

O que você escreve na primeira primeira página, especialmente no início é o que fará você passar por esse filtro e ir para o próximo estágio.

5. Apenas o essencial

O currículo não precisa contar toda a história do profissional desde quando ele trabalhou como atendente da locadora de filmes quando ainda estava no colégio 😉

Apenas as experiências mais relevantes para o cargo alvo são necessárias para deixar o recrutador interessado no profissional. A experiência completa geralmente faz parte do perfil profissional no Linkedin. Aliás, com a estratégia certa é possível ainda atrair recrutadores no Linkedin sem mesmo precisar enviar um CV por email.

Desejo-lhe sucesso!!!

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.