Porque você saiu da última empresa? Se você foi demitido, veja como responder

Até Steve Jobs já foi demitido. Sim, o grande visionário foi uma vez demitido da Apple.

No livro ‘Winners: and How They Succeed‘ (ainda sem versão em português, mas o título traduzido seria ‘Vencedores: como eles conseguem'), Alastair Campbell entrevistou uma série de pessoas bem sucedidas, inclusive Anna Wintour, editora-chefe da revista Vogue norte-americana. Uma de sua falas de destaque é: Todo mundo deveria ser demitido pelo menos uma vez na carreira.

Ser demitido não é incomum

Falar de demissão, quando é determinada pelo contratante, costuma ser um assunto delicado. Mas ser demitido não é incomum e acontece com a maioria das pessoas pelo menos uma vez durante a trajetória profissional.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o órgão que regulamenta e fiscaliza os acordos de trabalho estima que mais de 55 mil pessoas foram demitidas por dia em 2014 no país todo. O total de demissões naquele ano foi de mais de 20 milhões.

Contando que a maioria das pessoas é empregada (e não gerencia seu próprio negócio), faz sentido enxergar que qualquer um pode ser demitido a qualquer momento, com ou sem um motivo claro. Mas se você for (ou foi) demitido, não precisa ficar aflito quando na entrevista de uma nova oportunidade surge a temida pergunta “Por que você saiu da última empresa?”.

Como falar da sua demissão na entrevista de emprego

O ideal é avaliar a situação de um ponto de vista positivo. Afinal, você foi contratado e passou um período trabalhando naquele local. Seja qual for a razão da sua demissão, você certamente adquiriu experiência, seja na função, seja no ambiente com os colegas, seja no relacionamento com o seu superior.

Fale da sua experiência

Muitas vezes as demissões são amigáveis porque está claro que o profissional e a empresa não estão em sintonia. Perfis conflitantes e falta de clareza nas expectativas costumam levar a desligamentos. Falar sem medo da sua demissão mostra que você tem maturidade e sabe lidar com a situação.

E se a demissão não foi nada amigável, mostre sua maturidade falando honestamente sobre por que você saiu da última empresa mas seja breve e foque no positivo, se possível.

Como responder “Porque você saiu da última empresa?”

O segredo é fazer um ‘sanduíche' com a situação que gerou a demissão. Para isso, coloque um aspecto positivo antes e um depois do fator negativo.
Veja 4 exemplos de como falar sobre sua demissão na entrevista de emprego:

Diferenças de perfil ou de ideias

[Positivo] “Quando fui contratado, a descrição da vaga e a expectativa quanto a ela eram diferentes do trabalho do dia a dia. Ficou claro desde o princípio que houve divergências de ideias e falhas de comunicação com os quais tive que lidar.”
[Negativo] “Meu gerente e eu chegamos à conclusão de que meu perfil não estava em sintonia com a vaga e foi um desligamento amigável.”
[Positivo] “Então desde que saí fiz trabalho voluntário, revi meus objetivos profissionais e em quais posições me encaixo melhor e me esforcei em melhorar minhas habilidades de comunicação”.

Desorganização na empresa

[Positivo] “Sou capaz de trabalhar sem supervisão constante e trabalho melhor quando conheço bem as expectativas. Mesmo que a rotina mude, fico feliz em fazer as coisas de um jeito diferente quando há necessidade.”
[Negativo] “Mas o tipo de trabalho que fazia antes não aproveitava minhas habilidades. As tarefas eram pouco claras e mudavam o tempo todo, então o trabalho não rendia.”
[Positivo] “O que aprendi com essa experiência é tentar fazer mais perguntas, entender as expectativas, ter todas as combinações por escrito e me certificar de que tenho todas as informações para realizar bem o trabalho.”

Ambiente de trabalho hostil

[Positivo] “Eu trabalho melhor em equipe e estou acostumado a lugares onde as pessoas se apoiam e se motivam uns aos outros.
[Negativo] “Logo me dei conta de que na empresa anterior tinha bastante conflito interno e alta rotatividade de funcionários”.
[Positivo] “Dei o meu melhor e muitos colegas elogiaram meu comportamento ético, mas no fim das contas era um ambiente difícil de conviver.”

Comissões

[Positivo] “Eu tinha muita vontade de trabalhar com vendas porque acredito que tem a ver comigo, sou uma pessoa muito comunicativa, com facilidade em me conectar com as pessoas.”
[Negativo] “O mercado está muito competitivo e tanto eu quanto a empresa não estimamos corretamente todo o apoio que eu precisaria para ter um bom desempenho. Levei mais tempo do que imaginava para conseguir começar a realizar vendas e não consegui recuperar em vendas o tempo que passei me adaptando à rotina do setor.”
[Positivo] “Eu fiz excelentes treinamentos em vendas e recebi muitos bons conselhos. Aprendi sobre estratégias e sou muito grato por toda a experiência. No entanto, meu chefe achou que eu me sairia melhor em outro sistema de vendas.”

Mantenha-se positivo!

A procura por novas oportunidades geralmente é um momento de tensão. Mas não importa o quanto você queira a vaga, ficar calmo ajuda muito. Inclusive a evitar uma péssima resposta sobre a sua saída da última empresa falando mal do ambiente, dos gerentes ou da organização como um todo.

Com certeza as sugestões acima contemplam, de uma forma ou de outra, situações parecidas com a sua. Lembre-se de manter-se positivo na hora da entrevista, principalmente sobre tudo o que já aprendeu e desenvolveu na carreira e na vida. Essa confiança certamente fará a diferença!

E por fim, entenda como pensa o entrevistador para que você possa dar respostas certeiras para cada pergunta feita na entrevista. Essa eu explico melhor na minha palestra online, que você confere aqui.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.